Associação Casa da Criança de Salto

Rua Lafaiete Brasil de Almeida, , 19
Parque Residencial Rondon - Salto/SP
13323-203

A Casa da Criança, fundada em 25 de outubro de 2002, é uma entidade beneficente de “Assistência Social de Atendimento”, está inscrita no CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente desde 2005 e no CMAS – Conselho Municipal de Assistência Social desde 2006, atendendo inicialmente crianças de seis meses a seis anos em sistema de CRECHE, das 7h às 18h. Os recursos financeiros provinham da população que compunha de forma voluntária o quadro de recursos humanos e eram coordenadas pela pedagoga que fundara a instituição. Em seu terceiro ano de fundação, em um novo prédio, passou a oferecer educação infantil – pré-escola, para crianças de 05 e 06 anos, agora das 6h às 18h. Nesta ocasião o atendimento já ultrapassava 120 crianças que eram atendidas até 07 anos de idade.
A instituição passou a aceitar contribuições dos pais que dependiam da casa para deixarem seus filhos e assim se liberarem para o trabalho. Manteve a gratuidade para famílias de classe trabalhadora de baixa renda. Por volta do sexto ano de fundação a instituição mudou para o atual prédio e ampliou o atendimento até 12 anos. Neste período inicia a busca por uma identidade para embasamento das atividades.
Com histórico de atendimento a crianças em situação de risco social oriundas de famílias fragilizadas pelo álcool, droga e prostituição, a instituição decide priorizar o atendimento a essas famílias e ofertar gratuitamente todo e qualquer serviço a esta população. Devido o alto custo para manutenção do atendimento, a instituição diminuiu a carga horária, atendendo o público-alvo em contra turno escolar, acolhendo por um período de três horas (manhã e tarde), e passa atender adolescentes até 15 anos de idade.
Nestes quase 15 anos de SERVIÇOS a este perfil da população no Município, a instituição buscou atender a necessidade da população do seu entorno localizada em território sabidamente vulnerável, diante de demanda crescente de crianças e adolescentes em situação de extrema vulnerabilidade e risco pessoal e social. Preocupando-se também com a intersetorialidade, portanto mantém relação com o Conselho Tutelar, CRAS, CREAS e escolas no intuito de garantir seus direitos.
Nos últimos três anos a instituição busca consolidar sua identidade na perspectiva de fortalecer o SCFV - Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Familiar e Comunitário.
As crianças e adolescentes são divididos em grupos de acordo com a idade: 6 – 9 anos (infantil), 10 – 11 (Juvenil), 12 – 17 (adolescentes), que frequentam a instituição no contra turno da escola.

Missão

A Associação Casa da Criança de Salto ofertará o serviço no ano de 2017, a aproximadamente 200 crianças e adolescentes, de 6 a 17 anos de idade, que se encontram em situação de vulnerabilidade social, alguns já envolvidos com o uso e/ou tráfico de substâncias psicoativas ou exploração sexual infantil. Inserida no contexto social, tem como objetivo principal, oferecer serviço de convivência e fortalecimento de vínculos. Desde 2005, está inscrita no CMDCA e trabalha em conformidade com os parâmetros da Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais (2014).

Visão

Tendo em vista que alguns beneficiários apresentam ausência de vínculo ou laços familiares fragilizados, em razão da vulnerabilidade social de seu território, a entidade anseia portanto, o fortalecimento destes vínculos. Nestes casos, a instituição oferta a possibilidade de que os beneficiários diretos e indiretos possam se vincular, produzindo, desta forma, novos laços de amizade, familiar e até mesmo comunitário.

Valores

-Responsabilidade
-Inovação
-Horizontalidade com os beneficiários
-Heterogeneidade
- Equidade

Produtos e serviços

Hoje a Instituição oferece diversas atividades, com o intuito de proporcionar-lhes acesso à cultura, lazer, desenvolvimento emocional, físico e psicológico, primando pelos direitos e qualidade de vida dos mesmos. As atividades são: “Oficina Fala Sério! ” (Roda de discussão de cunho psicológico); “Oficina Lúdica”; Circo; kickboxing; Capoeira e Violão. Para os pais e responsáveis e comunidade é ofertada ginástica, atividade esta solicitada pelos mesmos.